Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Alguns Temas Fundamentais

O Dom da Profecia

Ora, dentre todos os dons espirituais, a Escritura é precisa em destacar um deles, o dom da profecia. Não cabe dúvida do anterior, quando se leem devagar os primeiros versículos do capítulo 14 de 1 de Coríntios.

1 Procurai alcançar o amor e desejai com zelo os dons espirituais, especialmente que profetizeis. 2 Porque o que fala em línguas não fala aos homens, mas a Deus. Pois ninguém o entende, mas em espírito fala em mistérios. 3 E o que profetiza fala aos homens para edificação, exortação e consolação. 4 O que fala em línguas edifica a si mesmo; mas o que profetiza edifica a igreja. 5 Portanto, quisera que todos vós falásseis em línguas, muito mais, porém, que profetizásseis; porque o que profetiza é superior ao que fala em línguas, a não ser que as interprete para que a igreja receba edificação.

Alegramo-nos e regozijamo-nos no Senhor, pela presença e por que não dize-lo, pela abundância do dom da profecia no meio da Igreja, cuja vigência e verdade se põe em evidência permanentemente não só pelo cumprimento das promessas feitas por Deus mediante esse dom, senão pelos frutos, bons, que demonstram que o Criador está a se manifestar.

É imenso ver como o ensinamento se vive na Igreja, ou ao melhor, a descrição que Jesus de Nazaré fez, respeito do agir do Espírito Santo, quem narrando à criatura o que Deus Pai e Deus Filho falam e pensam respeito dela, e o dá a conhecer por meio do dom da profecia.

Referimo-nos pontualmente às palavras dadas por Ele, em João, capítulo 16.

13 Porém, quando vier o Espírito da verdade, Ele vos guiará a toda verdade; porque não falará de Si mesmo, mas falará tudo quanto tiver ouvido e vos fará saber as coisas que hão de vir.

Contudo, ao observar ao longo do Novo Testamento que a Obra Gloriosa do Espírito Santo por meio dos dons espirituais fez presença de forma notável, essa, ainda é desconhecida por alguns que negam a sua existência para o tempo que estamos a viver.

Cabe então se perguntar por que o Senhor Jesus afirmou que depois Dele se fariam obras maiores do que as feitas por Ele. Se for o mesmo Deus, e a Sua mesma Igreja, e se estivermos onde Ele se manifesta, e se tivermos um coração sincero e o amarmos de verdade, o lógico é que vivamos, sim, nesse tempo, o que a Bíblia narra sobre a Igreja.

Outros, apelando ao que a escritura diz em Mateus 11, pretendem desconhecer que o Espírito Santo se manifeste com o dom da profecia.

13 Porque todos os profetas e a Lei profetizaram até João.

Quando é interpretado assim, se desconhecem duas coisas. No primeiro lugar, que esse versículo faz referência às profecias relacionadas com a primeira vinda do nosso senhor Jesus Cristo, quando sendo Deus, tomou carne e foi um entre nós. Por essa razão, respeito desse fato não se profetizaria mais, e o último que profetizou, sobre esse assunto, foi o mesmo João o Batista.

E no segundo lugar, que efetivamente são muitas as passagens que dão conta da existência na Igreja primitiva, depois d época de João o Batista, do dom da profecia.

Um deles, na primeira carta aos Coríntios, como antes o afirmamos, e também em Atos dos Apóstolos no capítulo 21.

8 No outro dia, saindo Paulo e aqueles que com ele estavam, fomos a Cesareia; e, entrando na casa de Filipe, o evangelista, que era um dos sete, hospedamo-nos lá. 9 Este tinha quatro filhas donzelas que profetizavam.
Ou em 1 de Timóteo 1

18 Este mandamento te dou, filho Timóteo, para que, segundo as profecias que fizeram antes acerca de ti, milites por elas boa batalha;

O 1 de Tessalonicenses 5

20 Não desprezeis as profecias.

À luz das Escrituras, é real, válido e presente o Dom da Profecia neste tempo, no meio da Igreja.

Pages: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13