Perfil

Maria Luísa Piraquive, nasceu no 10 de fevereiro no município de Chipatá, estado de Santander – Colômbia. Os seus pais Obdulio e Maria, conformaram um lar composto por dez filhos – seis mulheres e quatro homens – ela é a terceira dentre seus irmãos.

Cresceu num lar simples e modesto, rodeada pela natureza no município de Sáchica – Boyacá. Desde criança manifestou seu amor pelos animais e pelas paisagens, aprendeu a levar uma vida feliz enxergando a obra de Deus e a sua perfeição, almejando uma comunicação pessoal com o Criador.

As limitações econômicas que aconteceram, não foram obstáculo para ser feliz; pesquisava toda coisa que encontrava, desfrutando das cores, imagens, e sons de tudo o que estava ao seu redor. Descobriu o seu gosto e talento pela música, cantava em voz alta as músicas da época, deixando atônitos aos trabalhadores do campo; o amor pela música o herdou do seu pai, quem amou a música e interpretou o violão e a sanfona.

Amor pelas coisas de Deus

Desde criança foi muito curiosa pelas coisas de Deus. Nas suas brincadeiras chamava a Deus esperando que Ele lhe contestasse, lhe perguntava: Deus, onde está? Desejava que no céu aparecessem placas nas quais Ele falasse alguma coisa. A Dra. Maria Luísa conta no livro de Vivências que na idade de sete anos teve o seguinte sonho:

“SONHAVA QUE ERA O FIM DO MUNDO E QUE O SENHOR JESUS CRISTO ESTAVA SEPARANDO AS ALMAS PARA O CÉU E PARA O INFERNO. VIA DOIS MONTES DE CORPOS DE PESSOAS MORTAS E EU ESTAVA AO LADO DO SENHOR OBSERVANDO O QUE ELE FAZIA. DE REPENTE OLHOU PARA MIM E ME DISSE: “ME AJUDA A ESCOLHER AS ALMAS PARA O REINO”, EU RESPONDÍ “ SIM SENHOR, PORÉM, QUANDO EU MORRER TU ME LEVAS PARA O CÉU”. O SENHOR NÃO ME RESPONDEU COM PALAVRAS, SÓ ACENOU COM A CABEÇA E COMEÇEI A JOGAR TODAS AS ALMAS PARA O CÉU, NENHUMA PARA O INFERNO”.

Começos da vida espiritual

Aos dezessete anos de idade conheceu a Luís Eduardo Moreno, naquela época pregador da igreja Pentecostal, com quem contraiu casamento no dia 16 de Setembro de 1966. Desde aquela época, propôs se interessar e se esforçar por conhecer a Obra perfeita do Senhor, de tal maneira que começou a ler a Bíblia desse o principio até o final, uma e outra vez, com o propósito de pesquisar e examinar ao respeito da verdade, por conta de que era muito desconfiada e queria compreender por si mesma a Doutrina; As vezes o seu esposo a ajudava, lhe explicando ao respeito de numerosos aspectos da Bíblia. Desta forma o Evangelho acabou sendo o eixo principal da sua vida.

Com a sua continua reflexão e o estudo da Bíblia, teoricamente conheceu a Obra do Espírito Santo, percebendo a necessidade de buscar e receber os Dons. Ficou apaixonada profundamente pelas coisas de Deus e se converteu à Sua verdade dispondo o seu coração para Ele. Tomou a decisão de receber o Batismo em água no ano de 1969. Recebeu capacitação na teoria ou gramática e como interpretar instrumentos musicais, motivada pelo seu esposo Luís Eduardo, quem comprou para ela uma sanfona e empreitou um professor de música (…); realizou as aulas na sua casa por dois meses e quinze dias. Para o seu esposo foi a companheira idônea, com o apoio dela e a sua paciência houve uma grande transformação nas suas vidas espirituais; juntos esquadrinharam e aprofundaram no conhecimento da Bíblia, pesquisando no texto bíblico em procura das respostas e de imitar o homem que comprou o grande campo depois de ter achado os tesouros preciosos da verdade.

Desta maneira a Bíblia virou o eixo principal da sua vida, no objeto da sua constante reflexão, porque o estudo da Bíblia a levou a ir atrás do Espírito Santo, ensinando a necessidade de buscar e de receber os dons espirituais. Daquela maneira, na companhia do seu esposo Luís Eduardo Moreno e de mais quatro pessoas no ano de 1972, começou a congregação religiosa Cristã: “ Igreja de Deus Ministerial de Jesus Cristo Internacional”, Alicerçada na Bíblia, inicialmente liderada por Luís Eduardo Moreno, sendo um exemplo vivo para imitar pelo seu amor e entrega incondicional à obra do Senhor, atendendo aos assuntos da Igreja a nível nacional e internacional.

Logo da partida do seu esposo no ano de 1996 a Dra. Maria Luísa acabou sendo a única mulher do mundo que lidera uma igreja de origem colombiano, e quem, além disso, tem chegado a todas as latitudes, com um alcance e crescimento extraordinário por seus 850 templos em 45 países, mudando a forma de sentir, pensar e de agir de multidões de pessoas nos 5 continentes por meio dos seus ensinamentos da Bíblia ao vivo e transmitidos no vídeo e em várias línguas.

Títulos e reconhecimentos

A sua capacidade como líder tem sido eficaz e ficou evidenciada nas numerosas atividades de caráter social e educativo em favor de comunidades vulneráveis tanto a nível nacional quanto internacional; Desta maneira o seu exemplar trabalho lhe permitiu receber vários títulos e reconhecimentos, dentre os quais estão:

Medalhas, Condecorações e Reconhecimentos dados por entidades do governo

(1) Menção meritória “Ordem da democracia Simón Bolivar” dada pela Cámera de Representantes do Congresso da República de Colômbia para a Dra. Maria Luísa Piraquive pelas suas ações, obras, aportes e logros em beneficio da sociedade em geral, a nível nacional e internacional. Fevereiro de 2012.

(2) Condecoração “Coreguaje de Oro a una Ciudadana Ejemplar” (“Coreguaje de Ouro para uma cidadã exemplar”) outorgado pela Governação do estado do Caquetá-Colômbia em honor ao trabalho e esforço que ultrapassa fronteiras levando ajudas e benefícios a milhares de pessoas vulneráveis a nível nacional e internacional. Fevereiro de 2012.

Histórico de Medalhas, Decorações e Reconhecimentos concedidos por ano

Títulos honorários e prêmios acadêmicos

Ao vivo